Os pirralhos

baby babies baby growth

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Era uma dondoca ou tenho Falta de Tempo, agora?

Agora sou uma mulher claramente prática. Tenho horário para tudo, faço 2 ou 3 coisas ao mesmo tempo e vivo a reclamar de falta de tempo para fazer coisas básicas...
Leio enquanto vou nos transportes para casa. Enquanto faço uma caminhada, aproveito e vou ao supermercado. comprar qualquer coisa.
Tomo o pequeno almoço e, ao mesmo tempo, "vejo" as primeiras notícias na TV e recorto receitas de culinária das minhas 5000 revistas de culinária, para fazer um dossier de arquivo único. Falo ao telemóvel enquanto faço o jantar ou limpo a mesa do jantar, ou enquanto arrumo roupa. Passo a ferro e vejo TV, e falo com o meu marido, tudo ao mesmo tempo.

Ufa...

Pareço uma Fotocopiadora multifunções... Dá para tudo, e ao mesmo tempo.

Ir ao cinema... Fui há 2 meses, para ver o Shrek com a Daniela. Ver um filme de adultos (não pornô, claro! Simplesmente, um filme para maiores de 16!!!! )? Acho que foi o filme do Código de Da Vinci? Já há uns anitos, não?...
Ao teatro? "Há muito, muito tempo, eras tu uma criança..." Como dizia a música...
Há quanto tempo não me sento no sofá, sossegadinha, a ler um livro? Leio nos transportes, e já tenho muita sorte!

O ócio cultural já não pára por estas bandas há algum tempo...

Vendo tudo o que faço num dia, olho agora para trás e vejo que, há uns 4/5 anos atrás, aí sim, eu era dondoca. Tinha tempo para pintar as unhas, ler um livro, passear / caminhar sem grande objectivo, fazer compras para mim, e não para 3 pestinhas!!!! Não sei como, mas, vou comprar uma peça de roupa ou calçado para mim, e, por norma, trago mais coisas para eles do que para mim. Ás vezes, nem trago nada para mim!!!
Eu, que cheguei a gastar, num sábado, 500 euros em roupa e calçado no Colombo, só porque estava chateada! E não é que me levantou o meu humor?! (e baixou o saldo da minha conta bancária!)
E hoje, olho para o dinheiro que gastava antigamente, e olho agora para as minhas despesas actuais, e o meu sálario paga tudo! Resumindo, gastava muito dinheiro em coisas parvas.

Ontem, fiz uma limpeza numas caixas e deitei fora sais de banho que já tinham, no mínimo 4 anos! Estavam guardados, já em pedra! Isso prova que nunca mais tomei um banho de imersão lá em casa! E eu que adorava estar horas mergulhada dentro de água...

E ontem, decidi, pelo menos uma vez por mês, ao domingo, deixar os miúdos com os meus pais, e ficar a sós com o meu marido, a dois... Pois, nos últimos 4 anos, e com 3 crianças, o que era a 2 passou a ser a 5! E a verdade é que temos pouco tempo para nós, como casal, como marido e mulher. E um dia, acordamos e vemos que aquele homem que tanto amamos, passou a ser apenas um amigo, um excelente amigo, mas apenas um amigo! E eu não quero isso. Nem pensar!

Mas, voltando à praticidade! Nós, mulheres, somos o máximo, mesmo!


Essa é a eterna questão.

3 comentários:

Carina M disse...

Ora nem mais, somos mulheres de guerra.
Bjs

Maria Pereira disse...

Acho que concluiste muito bem, somos mesmo o máximo! Sou igual a ti, com a excepção de ter 2 filhos em vez de 3 e não ter ninguém com quem deixar os piolhos a não ser por razões de trabalho ou de saude, de resto para ócio, nem pensar. Mas daqui a uns anos vão ser eles q vão querer ver-se livres de nós e ai vou poder ler a pilha de livros que tenho lá em casa :) (sim, tb leio nos transportes...)

Bjs e boa semana

Monica disse...

Somos MESMO!!
Acho que fazes muito bem em deixá-los um dia para estarem os dois, como casal.
Faz muita falta!
Beijocas grandes